segunda-feira, 6 de abril de 2009

Murmúria.


Quero descansar os olhos em uma boca quente
E muda
Entre múltiplas mãos
Sentir os cabelos sendo amarrotados
Emaranhando sentimentos
Cheiros e cachos.

Viajando a cada doce instante improviso
Eu permito
Que o seu dia se torne menos cálido
E mais claro
Iguais aos meus
Quando é de retina minha que se faz a tua
Glória
Em alguma história
Que se fez contar.

Deixar que cada canto transpareça
E apeteça
O sentido do caos comum
Dentro de dois
Mundos ou corações.

Pra isso faço uma prece
Um lance qualquer
Mas as vestes que te diziam alguma coisa
Não existem mais
E entregaram o meu eu,
Inteira.





Lorena A.

Um comentário:

Ravena, eu mesma disse...

Construção belíssima, Poeta Lorena. Qualidade sonora que ao ler bate a vontade de a ler, outra vez, só que altíssimos sons.

scraps.


Trimera Casa de Letras.

Blogueiros do Piauí.