segunda-feira, 25 de junho de 2007

invento.

Quando inventaram a paixão,
não me disseram que inventariam você.
Quando inventaram o desejo,
esqueceram de me dizer que ele lateja,
pulsa de vontade.
Quando inventaram o sonho, colocaram você nele,
mas apagaram o seu rosto,
e me deram a importante missão de te descobrir,
em meio a tanta gente no mundo.
E que quando descobrisse,
te entregasse meu coração.
Mas meu coração a ti já pertencia,
antes mesmo de nós sabermos,
que já éramos um do outro.
Quando inventaram o amor,
não esqueceram de te pôr,
aqui dentro,
bem pertinho de mim.

Lorena A.



Creative Commons License


Esta obra está licenciada sob uma
Licença Creative Commons.

Um comentário:

Alessandro de Sousa disse...

Poxa nega, posso dizer que tu me surpreendeu... Nunca imaginei em ti essa veia poética tão aflorada... Tou lendo, me identificando, me emocionando... indo além. Parabéns.

scraps.


Trimera Casa de Letras.

Blogueiros do Piauí.